O que um gestor escolar pode fazer durante o período de férias?
Luísa França jan 03, 2017

Diferentemente do que pode parecer para um leigo, gestores de escolas sabem que o período de férias é fundamental para o sucesso do próximo ano letivo. Não apenas porque esses dias são indispensáveis para o descanso dos profissionais de educação e dos alunos, que voltarão ao trabalho revigorados, mas também porque são normalmente a ocasião ideal para cursos de formação e reformas no ambiente escolar.

O gestor escolar precisa estar atento a todas as áreas da instituição, da programação pedagógica dos recursos humanos ao cuidado com a burocracia da manutenção predial. Sua eficiência em observar e cuidar de tudo garantirá uma engrenagem que funcionará com o mínimo de percalços durante o ano letivo.

Para organizar da melhor maneira as atividades durante o recesso e não desperdiçar oportunidades de tempo e disponibilidade do espaço que não se repetirão ao longo do próximo ano, é preciso planejamento.

Este texto apresenta ideias e opções do que pode ser feito durante as férias para maximizar o desempenho futuro da escola. Confira!

Planejamento pedagógico

O fim das aulas é o momento ideal para fazer uma avaliação das estratégias e resultados educacionais obtidos ao longo do ano.

O que funcionou?

O que não deu certo?

Quais os planos e inovações que serão adotados para o próximo período?

O ideal é ter uma reunião com o corpo docente, antes que ele saia para o recesso, a fim de colher todas as impressões e discutir as ideias. Ao longo das férias, coordenadores e gestores também terão a chance de planejar novas ações para o período seguinte.

Algumas escolas já têm, inclusive, oferecido aos pais diagnósticos individuais sobre habilidades e deficiências dos alunos logo no começo do recesso, para que eles possam intensificar a atenção em determinadas áreas da educação dos filhos durante o período de férias e prepará-los para o retorno às aulas.


Veja também o ebook gratuito! Clique abaixo para fazer o download:

Período de Férias: ebook como fazer o diagnostico das dificuldades e a avaliação contínua


Planejamento orçamentário e administrativo

O período de férias é um tempo de ouro para preparar balanços e projeções de gastos e receitas do ano passado e do próximo.  As decisões sobre investimentos e expansões devem ser tomadas a partir desses estudos, de modo que a escola mantenha uma boa saúde financeira.

Também é a hora de dispensar atenção às burocracias da escola, verificar a documentação na secretaria, checar se vistorias de segurança estão em dia, deixando tudo em ordem para evitar problemas durante as aulas.

É nessa fase ainda que é aconselhável  fazer  a montagem das turmas, com a entrada de novos alunos e as rematrículas, a organização de horários de aulas, da rotina cotidiana da instituição, em suma, o calendário escolar.

Os gestores podem  aproveitar a ocasião para fazer uma avaliação dos quadros de funcionários da escola. Processos seletivos e contratações são normalmente efetuados nesse momento, para que não haja qualquer prejuízo para as atividades educacionais ao longo do ano letivo.


Veja também: 3 argumentos finais para convencer o departamento financeiro da sua escola a ter o AppProva


Reformas

Barulho de marreta, poeira de obra, interdições de espaços, sujeira, falta de água e luz. Definitivamente, o cenário de reformas é normalmente incompatível com o período de aulas.

Por isso, gestores precisam ter um diagnóstico claro da manutenção necessária às estruturas físicas da escola antes que as férias comecem, para então, prepararem um plano para ser colocado em prática durante o recesso.

É importante que os gestores programem cuidadosamente a ordem e os prazos de execução dos reparos e construções nas férias, quando não haverá riscos de distúrbio à aprendizagem dos alunos. Não há tempo a perder, já que os estudantes não poderão frequentar classes com problemas no piso, cheiro de tinta molhada ou de veneno de dedetização.

Período de Férias: reforma na esccola

Cursos de capacitação

Cada vez mais comuns, os cursos de capacitação durante as férias são uma opção vantajosa para que as escolas apostem na formação de seus profissionais sem atrapalharem o planejamento de aulas.

De curta duração e de baixo custo, esses cursos aprimoram as habilidades dos funcionários oferecendo formação intensiva em áreas como gestão, direito e pedagogia. A oportunidade é única porque aproveita um período livre do profissional, em que ele poderá se dedicar exclusivamente ao seu aprendizado, e evita que ele se ausente de sua rotina de trabalho durante o período letivo.

Os cursos de capacitação de férias costumam beneficiar não apenas o profissional escolhido para cursá-lo, mas toda a equipe, já que areja as práticas e estimula a criatividade com inspirações trazidas de fora da escola.


Veja também: 4 indicações de cursos gratuitos para se fazer nas férias


Descanso

Períodos de descanso e relaxamento são imprescindíveis tanto para alunos quanto professores e demais profissionais da educação. São esses intervalos dados aos cérebros que os preparam para absorver toda a carga de informação passada no período letivo ou para formular maneiras criativas e eficientes de passar os conteúdos programáticos.

Por isso, se a sua escola oferecerá uma programação de férias para os alunos, é vital ter em mente a importância do descanso e apostar em atividades lúdicas, ao ar livre, que estimulem a criatividade e não dependam demais da capacidade intelectual, nem desgastem os professores com uma rotina semelhante àquela dos períodos letivos. Não deve haver pressão, cobranças, prazos e estresse típicos do processo de aprendizagem convencional.

Brincadeiras no parque, exploração da natureza em equipes, piqueniques, visitas ao zoológico, jogos, atividades manuais e artísticas, narração de histórias, experiências no laboratório, práticas que são frequentemente negligenciadas durante o período letivo por falta de tempo, são as melhores opções para o recesso.

Elas ainda trazem o benefício pedagógico adicional de retirar as crianças da frente da televisão, da tela do computador ou do videogame.

Estimular a interação social, a descoberta de novas habilidades, o desenvolvimento do senso de cooperação é extremamente importante, pois pode ajudar a tratar de problemas frequentes nas escolas durante as aulas, como o bullying, o isolamento e o preconceito em relação às diferenças, e também ajuda a  fomentar a confiança entre alunos e professores.

Diante da profusão de tarefas a enfrentar durante o período de férias, gestores escolares sabem muito bem que esse tempo está longe de significar descanso. É, no entanto, o momento de investir para que a estrutura esteja adequada quando alunos e professores chegarem para enfrentar um novo período letivo.


Faça o download gratuito do nosso Kit de Férias com materiais para você se capacitar durante esse período! Clique abaixo:

Período de Férias: Kit de Férias


A gestão escolar exige contínua formação e especialização. Para ficar a par de tudo o que há de mais moderno e interessante na área, não deixe de seguir nossa página do Facebook!

O que achou do texto? Deixe seus comentários e sugestões abaixo!

Cometários

Comentários

[87763]
[87763]
[87763]
[87763]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d