3 impactos do constante diagnóstico de desempenho dos alunos
Daniela Panteliades jul 06, 2015

3 impactos do constante diagnóstico de desempenho dos alunos

Independentemente da matéria lecionada, há sempre uma lacuna — ainda que mínima — entre o conteúdo passado pelo professor e a matéria absorvida pelos alunos. Os obstáculos que impedem o total aproveitamento das aulas expositivas podem ser vários, e superá-los é o objetivo de todo professor engajado com a sua profissão. Uma boa alternativa para otimizar o seu trabalho em sala de aula é a análise das médias da classe e individuais.

Está interessado em saber mais sobre os impactos da realização constante de diagnóstico como guia para o processo de ensino? No artigo de hoje, você descobrirá por que deve medir regularmente o desempenho dos seus alunos.

Focar as dificuldades dos estudantes

É recorrente que os alunos enfrentem obstáculos para absorver todo o conteúdo transmitido pelo professor. Contudo, sem testes e simulados, não é possível saber se os estudantes estão aprendendo de fato e atingindo as metas e expectativas que o educador possui com as aulas.

Infelizmente, ao perceber essas dificuldades apenas quando os alunos realizam provas finais ou o próprio ENEM, pode ser muito tarde para remediar os problemas que possuem. Assim, investir em diagnósticos é ter a oportunidade de identificar as dificuldades da turma e trabalhar para saná-las em tempo hábil.

Aprimorar as suas provas e as suas aulas

Como vimos, o constante diagnóstico do desempenho dos seus alunos permite saber o que, quando e como eles estão aprendendo em sala. Com essas informações, cabe ao professor organizar-se para descobrir uma maneira de potencializar o aprendizado dos seus estudantes, direcionando as provas e as aulas a partir dos resultados nos simulados.

Testar constantemente os seus alunos também permite que o educador aprimore a sua capacidade de elaborar aulas cada vez mais assertivas. Isso porque, com os simulados, é possível verificar, por exemplo, que tipos de abordagens funcionam e quais delas não são tão eficazes assim.


Leia também: Como o Colégio Nossa Senhora das Dores conseguiu melhorar o desempenho dos seus alunos por meio do diagnóstico constante


Cativar os alunos

O recurso de simulados cativa os alunos por diversos motivos. Primeiramente, eles passam a se sentir mais seguros e familiarizados com os processos avaliativos. Moldando os exercícios dos simulados no formato do ENEM — ou de qualquer outro exame, dependendo do perfil da turma —, os alunos estarão mais preparados para quando chegar a hora da prova definitiva.

Além disso, ao aplicar simulados que façam uso da tecnologia em plataformas atuais (como os celulares e os tablets) e do universo web (como o Facebook), o professor estará ensinando aos seus alunos — e, talvez, até aos seus colegas de trabalho —, novas habilidades cognitivas e comunicativas. Também estará aproximando o universo dos estudos ao principal mundo de entretenimento a que eles têm acesso, que é o da internet, das redes sociais e dos aparelhos hi-tech.

Para ajudar o educador no diagnóstico, é possível encontrar aplicativos de exercícios e simulados que são corrigidos de forma automática, oferecendo indicadores precisos de desempenho individual e do grupo. Essas ferramentas são interessantes ainda para testar as habilidades dos seus alunos sem a subjetividade de um professor ou de um coordenador da escola ou cursinho em questão.

Lembre-se também de que é provável que os seus alunos passem a estudar mais a partir da aplicação de simulados. Afinal, assim que suas notas começarem a melhorar com esse recurso, eles se sentirão muito mais motivados a continuarem progredindo.

Quer saber melhor como o constante diagnóstico melhora o desempenho dos alunos?  Agende uma conversa gratuita com um de nossos especialistas e saiba como!

Cometários

Comentários

[87763]
[87763]
[87763]
[87763]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d