Como implementar um processo avaliativo para desenvolver as competências socioemocionais
Luísa França out 25, 2017

Como implementar um processo avaliativo para desenvolver as competências socioemocionais

As competências socioemocionais estão sendo consideradas cada vez mais importantes no cenário escolar. Isso porque estudos e pesquisas recentes têm mostrado que a dimensão socioemocional pode, sim, ser trabalhada e desenvolvida pela escola.

Ainda assim, isso representa um grande desafio para os educadores. Afinal, as competências socioemocionais são muito mais difíceis de ensinar, avaliar, reconhecer e medir.

Uma forma de acompanhar a evolução dos alunos na dimensão socioemocional é por meio de um currículo integrado – baseado em competências e habilidades – e ancorado por uma avaliação continuada das habilidades que se associam a cada competência socioemocional.

Neste artigo vamos mostrar como as competências socioemocionais podem se relacionar com as competências e habilidades da Matriz de Referência do ENEM. Dessa forma, torna-se possível mensurar o desenvolvimento dos alunos no âmbito socioemocional com um processo estruturado de avaliação.


Veja também o Seminário Online: Competências Socioemocionais – O que elas têm a ver com o ENEM?


O que são as competências socioemocionais?

As competências socioemocionais são conhecidas como as características ligadas ao desenvolvimento do indivíduo no sentido de formação de um cidadão integral, preparado para agir de forma responsável e assim alcançar o sucesso tanto pessoal quanto profissional.

A importância das competências socioemocionais tem crescido muito nos últimos tempos, porque cada vez mais tem-se notado que a formação integral do ser humano vai muito além do domínio de conteúdos. Em meio a uma realidade de transformações rápidas e constantes, é necessário que as pessoas sejam capazes de resolver problemas com criatividade, de viver de forma ética e de enfrentar desafios com resiliência, por exemplo.

Quais são as competências socioemocionais?

Existem diversas linhas de pesquisa sobre o assunto, de maneira que cada estudo determina um conjunto de competências socioemocionais. Isso significa que essas competências podem variar de acordo com a bibliografia considerada, mas elas sempre se referem a um conjunto de habilidades essenciais para formação integral do indivíduo.

Neste texto, serão consideradas as 12 competências socioemocionais listadas abaixo:

1. Criatividade
2. Pensamento crítico
3. Comunicação
4. Colaboração
5. Atenção plena
6. Curiosidade
7. Coragem
8. Resiliência
9. Ética
10. Liderança
11. Metacognição
12. Mentalidade de crescimento

Como avaliar o desenvolvimento dos alunos na dimensão socioemocional?

Para incluir as competências socioemocionais nas práticas e didáticas adotadas pela escola, é fundamental construir um currículo integrado que incorpore o trabalho de competências e habilidades no dia a dia escolar. Dessa maneira, torna-se possível acompanhar o desenvolvimento do aluno com questões formuladas para aferir uma habilidade específica.

No contexto do Ensino Médio, é possível, por exemplo, associar cada competência socioemocional a uma competência da Matriz de Referência do ENEM e suas respectivas habilidades.

A seguir, quatro competências socioemocionais – pensamento crítico, comunicação, mentalidade de crescimento e ética – são relacionadas, cada uma, a uma competência de uma das grandes áreas do ENEM e às suas respectivas habilidades.


Pensamento crítico

Os processos mentais, estratégias e representações que as pessoas usam para solucionar problemas, tomar decisões e aprender novos conceitos. Criticamente avaliando informações e declarações com as quais o indivíduo é confrontado. Usando lógica e raciocínio para identificar as forças e fraquezas de soluções alternativas, conclusões ou abordagem dos problemas

Matriz de Referência de Matemática e suas Tecnologias

Competência C7: Compreender o caráter aleatório e não-determinístico dos fenômenos naturais e sociais e utilizar instrumentos adequados para medidas, determinação de amostras e cálculos de probabilidade para interpretar informações de variáveis apresentadas em uma distribuição estatística.

Habilidades:
H27 Calcular medidas de tendência central ou de dispersão de um conjunto de dados expressos em uma tabela de frequências de dados agrupados (não em classes) ou em gráficos.
H28 Resolver situação-problema que envolva conhecimentos de estatística e probabilidade.
H29 Utilizar conhecimentos de estatística e probabilidade como recurso para a construção de argumentação.
H30 Avaliar propostas de intervenção na realidade utilizando conhecimentos de estatística e probabilidade.


Comunicação

A habilidade de escutar e compreender informações e ideias apresentadas através de palavras e frases faladas (e outras mídias). Habilidade adequada para passar adiante ou dar informações através do discurso público, planejamentos, apresentações e o uso de mídias.

Matriz de Referência de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias

Competência C5: Analisar, interpretar e aplicar recursos expressivos das linguagens, relacionando textos com seus contextos, mediante a natureza, função, organização, estrutura das manifestações, de acordo com as condições de produção e recepção.

Habilidades:
H15 Estabelecer relações entre o texto literário e o momento de sua produção, situando aspectos do contexto histórico, social e político.
H16 Relacionar informações sobre concepções artísticas e procedimentos de construção do texto literário.
H17 Reconhecer a presença de valores sociais e humanos atualizáveis e permanentes no patrimônio literário nacional.


Mentalidade de crescimento

Acreditar que humanos podem mudar, aprender e crescer e que o esforço irá melhorar seu futuro pessoal. Enxergar que o progresso depende do esforço, que obstáculos são oportunidades para o crescimento ao invés de entraves.

Matriz de Referência de Ciências da Natureza e suas Tecnologias

Competência C1: Compreender as ciências naturais e as tecnologias a elas associadas como construções humanas, percebendo seus papéis nos processos de produção e no desenvolvimento econômico e social da humanidade.

Habilidades:
H2 Associar a solução de problemas de comunicação, transporte, saúde ou outro, com o correspondente desenvolvimento científico e tecnológico.
H3 Confrontar interpretações científicas com interpretações baseadas no senso comum, ao longo do tempo ou em diferentes culturas.
H4 Avaliar propostas de intervenção no ambiente, considerando a qualidade da vida humana ou medidas de conservação, recuperação ou utilização sustentável da biodiversidade.


Ética

Um sistema de princípios morais que afeta como as pessoas tomam decisões e vivem suas vidas. Se ocupa com o que é bom para os indivíduos e para a sociedade. Se ocupa de dilemas: como viver uma vida boa; nossos direitos e responsabilidades; a linguagem do certo e errado; decisões morais – o que é bom ou mal? Certo ou errado?

Matriz de Referência de Ciências Humanase suas Tecnologias

Competência C5: Utilizar os conhecimentos históricos para compreender e valorizar os fundamentos da cidadania e da democracia, favorecendo uma atuação consciente do indivíduo na sociedade.

Habilidades:
H21 Identificar o papel dos meios de comunicação na construção da vida social.
H22 Analisar as lutas sociais e conquistas obtidas no que se refere às mudanças nas legislações ou nas políticas públicas.
H23 Analisar a importância dos valores éticos na estruturação política das sociedades.
H24 Relacionar cidadania e democracia na organização das sociedades.
H25 Identificar estratégias que promovam formas de inclusão social


A partir dessa relação, cabe ao corpo docente elaborar avaliações que trabalhem essas habilidades nas questões. Para isso, é muito importante que cada item trabalhado com os alunos seja devidamente categorizado. É necessário que as questões sejam classificadas de acordo com a habilidade que trabalham para se aferir de forma precisa e objetiva o domínio dos alunos.

Sendo assim, as questões devem ser categorizadas como no exemplo abaixo, que mostra um dos itens do Banco de Questões do AppProva:

competencias-socioemocionais-questao

Uma vez que os itens são incluídos em uma avaliação aplicada aos alunos, deve-se analisar os resultados com base no desempenho por habilidade. Além disso, também é importante comparar esse resultado com o de outras escolas, a fim de se ter uma noção mais real do desenvolvimento dos alunos em relação a outros jovens na mesma etapa do ensino. Na imagem abaixo, um dos relatórios do AppProva mostra o desempenho por habilidade e a comparação com o resultado de todos os alunos do Brasil que fizeram a mesma avaliação:

competencias-socioemocionais-habilidades

Com esses dados, consegue-se identificar os pontos de atenção que devem ser trabalhados com os alunos de uma forma objetiva e clara. A partir daí, a escola pode promover intervenções pedagógicas específicas para trabalhar as habilidades e as competências socioemocionais relacionadas e, dessa forma, melhorar o desempenho dos alunos de maneira efetiva.


Baixe o infográfico: 3 passos para melhorar o desempenho dos alunos


Com a ajuda de ferramentas tecnológicas como o AppProva é possível acompanhar a evolução dos alunos para cada habilidade e assim trabalhar no desenvolvimento das competências socioemocionais, por meio de questões categorizadas e da implementação da avaliação contínua na realidade da escola.

 

Saiba como o AppProva pode ajudar a sua escola a implementar a avaliação contínua. 

Preencha o formulário abaixo e converse com um de nossos especialistas.


Cometários

Comentários

[87763]
[87763]
[87763]
[87763]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d