Como identificar as dificuldades dos alunos?
Daniela Panteliades jan 25, 2016

Como identificar as dificuldades dos alunos?

Professores e coordenadores precisam lidar diariamente com as dificuldades dos alunos em relação aos conteúdos apresentados, certo? Mas qual a forma correta de atuar visando o auxílio mais adequado aos alunos? Pois essa postura exige a elaboração de uma série de atividades que possam contribuir, de forma significativa, para a resolução dos problemas encontrados, sejam eles quais forem. Que tal relembrar alguns conceitos para que esse processo gere resultados satisfatórios? Então acompanhe agora mesmo nosso post de hoje:

Importância da correta identificação

Infelizmente, muitas das dificuldades rotineiramente apresentadas pelos alunos não são tratadas com a devida atenção, o que acaba contribuindo para o aparecimento de lapsos de aprendizado, insatisfação direcionada à instituição e até a nada desejada evasão escolar. E é aí que entra o processo de identificação das dificuldades, que é extremamente benéfico para os alunos, pois gera neles a segurança necessária para prosseguirem nos estudos, uma vez que suas dificuldades são respeitadas e devidamente corrigidas, sempre com a ajuda do corpo docente e da coordenação.

Como fazer?

Fora a observação mais atenta do dia a dia, vale ressaltar que hoje em dia há ferramentas de avaliação diagnóstica  que auxiliam bastante na missão de identificar as dificuldades dos alunos. Se os alunos têm o hábito de usar algum aplicativo para estudo, por exemplo, vale averiguar os resultados obtidos nas avaliações diagnósticas online para adotar tais dados como parâmetro em relação tanto à motivação como à evolução e ao aprendizado em si. Assim não fica mais fácil?

Além disso, na rede também é possível encontrar diversos materiais que orientam bem sobre como identificar essas dificuldades. Você pode ver, por exemplo, como o coordenador pedagógico deve atuar junto à equipe docente na identificação das dificuldades apresentadas pelos alunos, sendo que uma das formas de facilitar esse processo é contar com um time de confiança, que comunique imediatamente as dificuldades observadas para que, se necessário, a coordenação atue.

Você pode também estudar mais sobre os elementos que ajudam o professor na hora de identificar essas dificuldades dos alunos e entender como exatamente pode ajudá-los. Sabia que é preciso estar sempre atento a situações como hiperatividade, déficit de atenção e problemas de relacionamento, por exemplo?

Baixe aqui nosso ebook gratuito para educadores e saiba como identificar as dificuldades dos alunos através do AppProva!

Identifiquei as dificuldades! E aí?

Se as dificuldades são coletivas, cabe ao professor, com a ajuda da coordenação, analisar bem as informações obtidas sobre os obstáculos encontrados pelos alunos em relação à compreensão de determinados conteúdos. Pode-se, a partir disso, seguir alguns caminhos, estando entre eles a mudança de metodologia, desde que se respeite o projeto pedagógico da escola, a fim de apresentar uma variedade maior de elementos educacionais que possam levar à superação das dificuldades apresentadas pela classe.

Para saber se essa atitude gerou os resultados esperados, é preciso travar um diálogo franco com os alunos, para que eles tenham a chance de relatar o que a nova configuração apresentou em termos de facilitação da aprendizagem. Também é necessário que o professor observe diariamente a evolução do grupo, reportando com frequência os resultados e as ações tomadas à coordenação. Assim é possível criar um panorama mais amplo dos resultados alcançados.

Percebeu como identificar e reagir corretamente às dificuldades dos alunos é um trabalho em conjunto? Como lida atualmente com esse tipo de situação? Converse de forma gratuita com um de nossos especialistas e descubra como você pode melhorar sua situação! Clique aqui

Cometários

Comentários

[87763]
[87763]
[87763]
[87763]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d